Jogos de tabuleiro unem diversão e aprendizado para as crianças

As crianças de hoje estão muito acostumadas a brincar de jogos no celular, no computador, e com os videogames, mas elas também conhecem e amam os jogos de tabuleiro como damas, xadrez, detetive, ludo, banco imobiliário… Há ainda quem goste dos mais simples, que dá para jogar apenas tendo em mãos papel e caneta, como o jogo da velha, a forca e o stop.

Brincar com jogos que não contam com recursos da tecnologia, além de ser muito divertido, ajuda a aprender coisas bem legais também. Ana Paula Ponce Ribeiro Germanos, professora do curso de Pedagogia na Universidade de Sorocaba (Uniso), que forma pessoas para das aulas na escola, afirma que gosta de ensinar seus alunos sobre a importância dos jogos, inclusive para a educação, para aprender as letras do alfabeto, a fazer contas, mas como se os alunos estivessem apenas brincando!

Ana Paula conta que jogo tem tudo a ver com a criança e com os adultos também. “Porque o ser humano é lúdico (criativo) por natureza. Então as crianças adoram mesmo, quaisquer tipos de jogos, inclusive aqueles que são claramente voltados à alfabetização e matemática”, diz.

De maneira geral, o jogo atrai a criança naturalmente e a faz se concentrar naquela atividade. “A criança se entrega, e na medida em que ela faz isso, está se desenvolvendo e aprendendo aquilo que o jogo pode oferecer.”

Com os jogos é possível aprimorar o raciocínio, porque tem de pensar para tomar qualquer decisão. “A criança é desafiada a achar uma saída e desenvolve vários outros aspectos junto, como a socialização (conviver com os outros), o lado emocional — pois precisa lidar com o ganhar e o perder, e quem é mais tímido tem a oportunidade de se soltar –, e ainda aprende a respeitar as regras, saber aquilo que pode e o que não pode”, comenta a professora.

Um grupo de alunos de Ana Paula tem levado jogos para a Escola Estadual Laila Galep Sacker, no Jardim dos Estados, e estão ajudando as crianças que têm dificuldades no aprendizado. Ana Paula afirma que não se trata de reforço escolar, mas de uma outra forma de ensinar os conteúdos escolares. Muito legal, né?

Os jogos podem unir adultos e crianças, amigos, irmãos. Independente da idade. Não tem essa de ficar de fora. A reportagem do Cruzeirinho encontrou algumas crianças que amam jogos. Elas contam sobre o motivo de gostarem tanto e o que aprenderam com eles. Confira:

Dominó é o preferido da Laura

Laura Cenci e Santos, 7 anos, conta que gosta muito de jogar dominó. “É meu jogo preferido”, disse. Ela tem uma amiga chamada Isabel e as duas costumam brincar com o jogo de damas e também com um outro, de pegar ratos, que tem lá na escola. Mas geralmente o armário de jogos onde estudam vive trancado. Laura disse que com os jogos já aprendeu sobre os números e as letras. “E eu acho muito divertido.”

Arthur gosta do jogo da velha

O pequeno Arthur Kriguer Gomes, de 6 anos, gosta muito do jogo de damas e também do jogo da velha. Ele acha muito legal e se diverte bastante. Arthur conta que muitas vezes prefere brincar sozinho porque quando perde seus parceiros de jogo geralmente gostam de ficar dando risada, mas ele leva na brincadeira e acabam todos rindo juntos, ou então ele dá um jeito de ganhar. “Mas quando eu ganho eu não fico dando risada”, conta. Arthur afirma que aprendeu a jogar com seu irmão mais velho, de 15 anos. “Ele que me ensina”, disse.

Jogos em família

Os irmãos Miguel Alexandre dos Santos Setti de Almeida, 12 anos, Sofia Cristina, 9 anos, e Pedro Henrique, 6 anos, passam horas e horas jogando jogos de tabuleiro, e eles têm vários! O Miguel gosta mais de xadrez, como o seu pai, que é membro do Xadrez Clube de Sorocaba. “O xadrez ajuda a pensar, a ter concentração e me distrai”, afirma Miguel. Ele conta que uma vez estava ansioso por causa das provas e não conseguia pensar direito, aí lembrou do xadrez e de como faz para se concentrar, e conseguiu ir bem. Sua irmã, Sofia, gosta dos jogos da Turma da Mônica, entre eles um que ensina a desenhar. Ela também tem cards, mas o seu predileto é um jogo chamado Um Menino Maluquinho por Matemática. E o que ela aprendeu? Os números! Já Pedro está no 1º ano do ensino fundamental e aprendendo as letras. Ele está muito feliz porque foi sorteado na escola para cuidar do Sr. Alfabeto. O boneco vem em uma sacola, com letras, palavras, um jogo de memórias, um copo e uma colher para se alimentar. O Sr. Alfabeto também deu entrevista para o jornal! Quem traduziu o que ele falava para a linguagem dos seres humanos foi o Pedro. “Ele disse que gosta de jogar jogo de letras”, afirmou Pedro, que também gosta de ludo, bingo, xadrez, quebra-cabeças e baralho.

FONTE: CRUZEIRO DO SUL

 
GOSTOU? CONVIDE SEUS AMIGOS E VENHA JOGAR :)